Cadastre-se e receba nossas ofertas
e lançamento em primeira mão
 
Confira o que a Livraria Funep
preparou para você
 
      Siga-nos nas
Redes Sociais
previous arrow
next arrow
Slider
Palmeiras Nativas do Brasil

R$70,00

Ricardo Lopes, et al.

2 em estoque

Consulte o prazo estimado e valor da entrega

Não sei meu CEP
REF: 0001#SEP#0600101508#SEP#U Categorias: , , , ,

Descrição

Editora: EMBRAPA
Autor(es): Ricardo Lopes, et al.
ISBN: 978-85-7035-510-2
Ano de publicação: 2015
Idioma: Português
Nº de páginas: 432
Acabamento: Brochura
Formato: 19×25 cm

Pesquisas com palmeiras nativas têm contribuído na valorização e na preservação da biodiversidade brasileira e gerado conhecimentos para dar suporte ao uso racional e eficiente dessas espécies, com informações relevantes aos sistemas de produção sustentáveis de espécies nativas no País. Esta obra apresenta o estado da arte em conhecimentos botânicos, genéticos, técnicas para a multiplicação, cultivo e processamento da produção, germoplasma disponível e melhoramento genético de palmeiras nativas de diferentes regiões do Brasil, as quais, nas últimas décadas, têm sido foco de pesquisa e desenvolvimento na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), incluindo, também, contribuição de outras instituições de pesquisa. Nela, estão incluídas 12 espécies exploradas com diferentes níveis tecnológicos, do extrativismo ao cultivo, aplicando-se práticas modernas de manejo. Essas espécies têm sido priorizadas em decorrência da demanda de mercado existente ou ao potencial que elas apresentam. Além de apresentar aos leitores os avanços proporcionados pela pesquisa com palmeiras nativas nas últimas décadas, esta obra deve promover o interesse na pesquisa desse importante grupo de espécies, incluindo desde aquelas que atendem ao mercado regional e interno, até as que apresentam potencial para o mercado externo. Palmeiras Nativas do Brasil é uma obra de interesse para produtores, pesquisadores, estudantes, engenheiros florestais, paisagistas e admiradores dessas espécies que, no passado, inspiraram os poetas do romantismo, como o carioca Machado de Assis, no poema A Palmeira, e o maranhense Gonçalves Dias, no poema Canção do Exílio. Esse poema rendeu-lhe o cognome de “poeta das palmeiras”.

 

Preciso de ajuda? Converse conosco